Porque os adultos têm medo do escuro?

Especialistas em comportamento humano afirmam que nascemos com apenas dois medos: um de cair e outro de ruídos altos. Qualquer outra fobia que tenhamos depois de adultos é introjetada em razão da experiência. Quando vemos uma aranha ou um palhaço e sentimos medo, isso não é coisa do nosso DNA e sim sentimento adquirido do exterior da mente humana.

É o caso do medo do escuro, que tem sua base fundamentalmente no condicionamento. Este medo começa na infância, mas não termina para muitos de nós já adultos. Conforme artigo da revista New York, não é a própria escuridão que nos aterroriza, e sim o que a escuridão pode esconder ou representar, deixando-nos vulneráveis e expostos. Basta pensar nos filmes de terror com cenas à noite ou durante alguma situação como um corte de energia elétrica.

De acordo com cientistas, a resposta reside há milhares de anos, quando o anoitecer significava escuridão generalizada e estávamos muito mais abaixo na cadeia alimentar e a Terra não era tão povoada por seres humanos.  Naquela época, a noite significava risco de ser atacado por predadores perigosos, que usavam a escuridão para ter vantagem e nos “abocanhar” como um “suculento alimento”.
Tal teoria é resultado um estudo que analisou a relação dos hábitos de caça dos leões com o nosso medo inerente do escuro. Pesquisadores descobriram que 40% dos entrevistados durante um trabalho científico admitiram ter medo de andar em torno de suas próprias casas sem uma luz para iluminar a trajetória do percurso.

Dificuldade de dormir

“Por conta do medo do escuro, uma indivíduo pode ter dificuldade de adormecer, pois sua mente começa a vagar e não desliga”, detalhou a professora Colleen Carney.
Segundo ela, no escuro surgem pensamentos como: “E se alguém invadir minha casa? “Ao invés de perceberem que essas associações podem indicar um medo do escuro, tais pessoas pularam uma etapa mental do processo e supõem que têm medo de assaltantes”, acrescenta Colleen.
Portanto, o medo do escuro pode ser trabalhado psicologicamente para que as pessoas se livrem desse “fantasma” que incomoda tantas pessoas no mundo.

Deixe uma resposta