8 Punições mais cruéis por ser infiel

Na sociedade moderna a infidelidade conjugal não causa muita rejeição muito menos surpresa, mas ainda existe nações ao redor do mundo que consideram o casamento muito mais que um simples papel assinado. Laços matrimoniais são considerados sagrados e a quebra e considerado um crime que deve ser punido. Descubra abaixo os 8 castigos mais cruéis do mundo.

IRÃ:

foto1

uma lei em vigor desde 1992 permite que um parente do sexo masculino de uma mulher acusada de adultério, não necessariamente seu marido assassine a mulher sem ser julgado.

PAQUISTÃO:

foto2

O tribunal islâmico pode condenar a mulher para ser enforcada por ser infiel ao seu marido.

INDONÉSIA:

foto3

o adultério e castigado com pena ate 15 anos de prisão.

PAPUA-NOVA-GUINÉ:

foto4

O mais terrível e provavelmente o mais elaborado castigo para infidelidade, e praticado surpreendentemente em um pais não muçulmano. Papua-Nova-Guiné; Uma tradição nascida seculos atrás não só permitem mas recomendam os maridos traídos decapitarem os amantes e suas esposas, as esposas não são executadas mais os amantes antes de serem decapitados devem comer
um dos dedos dela.

EUROPA MEDIEVAL:

foto5

Durante os seculos XIV e XVI na Europa medieval, era costume enviar as esposas infiéis ao um mosteiro, ou bem desconfigura-las cortando seu nariz, lábios e orelhas. a pena de morte por infidelidade também era uma pratica comum.

TRIBOS AFRICANAS:

foto6

Uma mulher que enganou seu marido era submetida a um procedimento obrigado de castração, durante a qual retirava seu útero.

TONKIN:

foto7

 

Na colonia de Tonkin as mulheres adultas era pisoteadas opor um elefante.

REINO DE LUANG NA ASIA:

foto8

Foi inventada uma morte rápida e fácil para os infiéis, a mulher e seu amante eram jogados de um penhasco.

Deixe uma resposta